sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Nem tanto o sol e nem a proteção exagerada definem o equilíbrio para ativar a vitamina D no organismo

Nem tanto o sol e nem a proteção exagerada definem o equilíbrio para ativar a vitamina D no organismo Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS
A vitamina D precisa ser ativada pelo sol Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS
A Sociedade Brasileira de Dermatologia divulgou um documento no final de novembro contestando a indicação para os pacientes passarem alguns minutos ao sol sem proteção para a obtenção de vitamina D. De acordo com o ofício, o uso de protetor solar não é o fator que cria ineficiência do mineral e a recomendação de alguns médicos estaria passando uma mensagem errada para a população.
Por outro lado, endocrinologistas recomendam o costume para ativar esta que é uma das vitaminas mais importantes do corpo humano. Cerca de 90% do nutriente é obtido por meio da radiação solar. A solução para o impasse pode estar em uma velha fórmula: o equilíbrio.
A vitamina D está na forma inativa na pele, e os raios ultravioleta revertem a situação. Depois, o radical ainda será processado no fígado e nos rins até realizar o papel de fortalecedor dos ossos e dentes. A vitamina é fundamental para a absorção do cálcio.
— Por isso é importante o banho de sol dos bebês e das mulheres grávidas. Esse é um dos fatores que garantem uma formação saudável da parte óssea — explica a nutricionista Ileana Kazapi, professora aposentada da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
De acordo com endocrinologistas, os horários antes das 10h e depois das 16h são os mais recomendados para o banho de sol da vitamina D - no horário de verão, antes das 11h ou depois das 17h.
A epidemiologista Eleonora D'orsi, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), explica que o uso de protetor solar e a obtenção de vitamina D não são atitudes excludentes. Segundo ela, com apenas 20% do corpo em exposição já se garante a ativação do mineral, e em pouco tempo: só até 20 minutos.
— A proteção das partes sensíveis, como o rosto, deverá acontecer sempre. Ficar de 15 a 20 minutos com os braços e pernas sem protetor para ativação da vitamina resolve a situação. O resto do corpo não precisa de exposição — disse.
A vitamina D também é encontrada em alguns alimentos: gema do ovo, laticínios, peixes, carne vermelha, frutos do mar. Da mesma maneira, após a ingestão, o mineral precisa ser ativado pelo sol e passar pelos rins e fígado.
A falta de vitamina D pode causarFraqueza do metabolismo ósseo, queda no sistema imunológico, perda de força muscular, perda de performance na atividade física, desenvolvimento do hiperparatireoidismo, depressão e esquizofrenia.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).