quarta-feira, 16 de abril de 2014

As bactérias que nos fazem cheirar mal

imagem copiada net
Estamos no Verão, está calor e o meu corpo precisa de regular a temperatura. Como não sou eu que mando, mando em algumas coisas, em outras o corpo toma toda a responsabilidade, e faz-me suar.
E agora o cheiro?

O meu suor não cheira mal...nem o seu.
São as bactérias presentes na pele as "danadinhas" as responsáveis pelo odor.
Estas bichinhas que vivem na superfície da pele, sempre incomodaram o ser humano, os romanos também não gostavam delas, nem do mau cheiro que produziam, e como solução usavam umas almofadinhas aromatizadas nas axilas.
Mas andar eu, de almofadinhas nas axilas? Não me pareceu boa ideia.
O primeiro desodorizante químico foi desenvolvido no inicio do séc. XX à base de sulfato de potássio e sulfato de alumínio, ficou famoso após a segunda guerra mundial e desde de então não saiu do pódio dos produtos de higiene.
No entanto a ação dele no corpo humano tem sido questionada, no sentido de ser prejudicial, diz-se que os sais de alumínio em contato com o corpo pode levar ao desenvolvimento de células mamarias cancerígenas, com agravante que no local onde se coloca o desodorizante se localiza os nódulos linfáticos.
O que fazer para poder levantar o braço sem medos?
O que fazer para que essas bichinhas não proliferem?

Eu encontrei a minha solução.

A internet oferece um sem numero de soluções e receitas naturais, cabe a cada um descobrir aquela que mais gosta.
No meu caso, a minha receita é a mais simples e barata possível, é o bicarbonato de sódio.
Já usei em misturas, em pomadas, já fiz algumas receitinhas, mas prefiro simples.
Tomo o meu banho matinal, enxugo-me e de seguida com a pele ainda um pouco húmida passo uns pozinhos (não são muitos) nas axilas. Dura o dia todo.
Como é bom descobrir soluções que resultam, que são económicas e que não nos prejudicam.

http://casadasaudenatural.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).