quarta-feira, 16 de abril de 2014

Brotos e grãos germinados




No mundo inteiro a alimentação viva vem sendo resgatada e servindo como eficaz ferramenta para recuperação e promoção da saúde. No passado, o alimento não cozido era  principal nas comunidades cristãs-essênias e muitos outros povos o utilizaram. Hoje é possível desenvolvermos em casa essa cultura que em pouco tempo mostrará seus resultados positivos principalmente na vida de nossos filhos. A produção caseira de brotos e grãos germinados, pelo fornecimento ostensivo de energia vital e grande quantidade de nutrientes essenciais, é tão importante para famílias e comunidades como tomar água, dormir e respirar.
  
Veja, por exemplo, a comparação em 100g. de trigo:

Mineral
Trigo germinado
Trigo integral
Trigo branco
Cálcio
71mg.
45mg.
14mg.
Fósforo
1050mg.
423mg.
86mg.
Magnésio
342mg.
133mg.
0,5mg

Fonte: “Os Cereais”, de J.R.Vascocellos - Macrozem 

Minha experiência pessoal com brotos caseiros tem sido ótima. É possível produzirmos brotos em casa e germinarmos uma grande quantidade de grãos como por exemplo os de feijões, feijão azuki, lentilha, ervilha, alfafa, trevo e rabanete. Para a produção é necessária uma pequena estrutura composta de peneira côncava, bacia média, caixas plásticas quadradas medindo, em torno de 5cm.de altura, aspersor para água e terra preta orgânica. 

Comecemos, entretanto, distinguindo didaticamente a diferença entre brotos e grãos germinados. Broto é o estágio avançado de germinação inicial da semente. Normalmente os brotos têm entre 8cm. e 10cm. de altura e apresentam folhas definidas. O grão germinado, como já disse, é o momento inicial quando apenas uma pequena haste aparece. 

Para iniciarmos o preparo caseiro de brotos ou grãos germinados,  as sementes devem ficar de molho durante 24 horas. Costumo deixá-las na pia da cozinha, dentro da bacia, cobertas com um pano limpo para evitar eventual invasão de insetos. Após esse período, você deve lavar as sementes utilizando a peneira que deve ser côncava semelhante a uma concha. Então, é só continuar lavando (irrigando sua micro horta!) diariamente sem necessidade de tirar os grãos da peneira, não esquecendo de utilizar um pano escuro para evitar insetos e imitar o escurinho da terra. Entre quatro e sete dias a maioria das sementes germina e sua plantação caseira chega ao período de colheita. Veja as vantagens dessa técnica: Rapidez no preparo, baixo custo, dispensa agrotóxicos e fertilizantes, aproveitamento de pequenos espaços domésticos, possibilidade de grande variação de culturas e fornecimento de altas doses de energia vital, ou seja, vida. Além disso os brotos e grãos germinados são as fases mais ricas em nutrientes no desenvolvimento vegetal. Eles são facilmente digeridos e assimilados e correspondem em suas características fisiológicas a um processo pré-digestivo pelo qual as proteínas são decompostas em aminoácidos, os carboidratos complexos em açúcares simples e as gorduras em ácidos graxos. Há também o aumento da presença de minerais, enzimas, fitormônios e antibióticos naturais.



Três germinações são minhas preferidas pela grande facilidade, rapidez e  variedade de derivados. São as sementes de trigo, girassol e alfafa. As duas primeiras também podem ser cultivadas na terra, em pequenas caixas, o terceiro, preferencialmente na água. Abaixo passo a comentá-las individualmente.
http://blogdaalimentacaoviva.blogspot.com.br/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).