segunda-feira, 21 de abril de 2014

Como reage o corpo da mulher durante o orgasmo


Como reage o corpo da mulher durante o orgasmo
Sabemos que alcançar ao clímax gera um prazer enorme, mas poucas conhecem a forma em que seu corpo atua no momento de chegar nesse ponto de sensações explosivas. É que o orgasmo não passa só por uma manifestação externa que pode ser traduzida em gemidos, mas também por diferentes reações internas que nos fazem sentir satisfeitas com o sexo. Você quer saber mais? Em umComo.com.br lhe explicamos como reage o corpo de uma mulher durante o orgasmo.
Foto: www.myvistahealth.com
Instruções
Quando nos sentimos excitadas por qualquer estímulo visual ou físico, nosso corpo começa a reagir de uma forma muito clara: o clítoris se expande, a vagina lubrifica preparando-se para a penetração, e os músculos internos da zona genital começam a se mover, tudo com a finalidade de estar prontas para o ato sexual.
Mas também é extremamente difícil esconder quando estamos excitadas pois a temperatura de nosso corpo aumenta e o ritmo cardíaco acelera, o que faz com que mais sangue seja levado a todo o corpo e fiquemos vermelhos, não só no rosto mas também nas zonas erógenas como o peito.
À medida que a excitação aumenta o nosso coração acelera ainda mais. Isso produz uma maior irrigação de sangue, o que faz com que importantes pontos de prazer como o clítoris, os seios ou os bicos dos seios inflamem e fiquem um pouco mais duros, sinal de que estamos realmente excitadas.
Com a estimulação dos preliminares e a penetração, os músculos de nosso corpo vão ficando tensos pouco a pouco. A chegada do orgasmo representa a liberação de uma série de substâncias que diminuem essa tensão e dão lugar ao prazer absoluto.
Quando estamos a ponto de atingir o orgasmo, a zona vaginal enche de sangue irrigado pelo nosso coração, sentimos que está a ponto de chegar e nos preparamos para o prazer.
Quando a onda de prazer finalmente chega, as paredes vaginais contraem brevemente e nossas pupilas dilatam, nos entregamos ao prazer de todas as sensações que invadem nosso corpo de forma brusca. Nosso cérebro libera substâncias químicas que nos fazem sentir bem e mais próximas ao nosso parceiro e a sensação de prazer entra em ação.
Finalizado o orgasmo, graças ao sangue que nosso coração irrigou e que ainda se encontra na zona vaginal, e graças a que nosso clítoris está extremamente sensível, somos capazes de atingir em breves minutos outro orgasmo se a estimulação continuar. As mulheres que o conseguem são conhecidas como multiorgásmicas.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).