sexta-feira, 11 de abril de 2014

Hemorróidas e Alecrim




ALECRIM
Uso medicinal do AlecrimO Alecrim é usado no tratamento da asma, anemia, bronquite, palidez, dismenorreia (menstruação dolorosa) , estresse, esgotamento nervoso, digestão difícil, febre, gases intestinais, hemorroidas,gastrite, gripe, leucorréia (corrimento vaginal), nervosismo e tosse. Atua como tônico cardíaco e do sistema nervoso.É um fortificante e estimulante sexual feminino, promovendo o aumento do fluxo sanguíneo nos órgãos do sistema reprodutor.
ALECRIM (Rosmarinus officinalis)Família: LabiataeUso medicinal: bronquite, tosse, gripe e problemas respiratórios (RONCAR DE NOITE). Cólica, falta de apetite, cansaço físico e mental, hemorroidas. É cicatrizante e antisséptico.Uso culinário: É utilizado para aromatizar carnes, peixes e para condimentar vinagres e óleos.
ALECRIM Indicações: estimulante digestivo e para falta de apetite (inapetência), contra azia, para problemas respiratórios e debilidade cardíaca (cardiotônico), contra cansaço físico e mental, combate hemorroidas, antiespasmódico (uso interno) e cicatrizante (uso externo).Parte usada: folhas
Preparo e dosagem• Xarope: para 1/2 litro de xarope adicionar o suco de 4 xíc. de cafezinho de folhas frescas, tomar 1 colher de sopa a cada 3 horas (para problemas respiratórios).• Infusão: 1 xíc. de cafezinho de folhas secas em 1/2 litro de água, tomar xíc. de chá a cada 6 horas.• Tintura: 10 xíc. de cafezinho de folhas secas em 1/2 litro de álcool de cereais ou aguardente, tomar 1 colher de chá 3 vezes ao dia em um pouco d'água (para a maioria das indicações, inclusive hemorróidas).• Pó: as folhas secas reduzidas a pó têm bom efeito cicatrizante.• Outros usos: usam-se ramos em armários para afugentar insetos.Toxicologia: em altas doses pode ser tóxico e abortivo.
REMÉDIO HOMEOPÁTICO PARA A HEMORROIDA
1-Polygonum puntatum -3ch2-Ratanhia peruviana-3ch3-Capsicum -5ch4-Aesculus-1ch5-Nux vomica-3ch
ACELGA PODEROSO REMÉDIO DA HEMORROIDA. PORÉM... A acelga deve ser consumida moderadamente por conter alto teor de uma substância (oxalato) que prejudica a absorção de Cálcio no organismo.
ALTERNAR COM HOMEOPATIA
Inflamação e dilatação das veias que terminam no reto e no ânus.O principal sintoma é a dor aguda decorrente do esforço para evacuar; nesta circunstância, podem ser vistos pequenos tumores de consistência mole, que às vezes sangram.Em alguns casos esses tumores localizam-se no reto e não podem ser vistos, mas o sangramento é perceptível junto às fezes. As inflamações hemorroidárias geralmente vêm acompanhadas de mal estar geral, vertigens, dores lombares e sensação de tensão e calor no ânus; ocorre também falso desejo de evacuar.Nas mulheres, manifesta-se calor e corrimento vaginal. As hemorroidas podem surgir em decorrência de outras enfermidades (doenças do coração, pulmão, fígado, bexiga, útero, uretra e intestino); ou por erros alimentares, tal como o abuso de alimentos cárneos, temperos irritantes, alimentos gordurosos, alimentos processados e industrializados, alcoolismo e vida sedentária.Pessoas que sofrem PRISÃO DE VENTRE crônica têm maior propensão a desenvolverem hemorroidas que se não forem devidamente combatidas, podem degenerar-se em trombose hemorroidária.Para combater essa enfermidade, o paciente precisa decidir-se por mudanças profundas em seus hábitos alimentares e estilo de vida.As bebidas alcoólicas, os alimentos condimentados, as frituras, os alimentos cárneos e os embutidos devem ser eliminados da dieta.Evite massas brancas em geral (pães, biscoitos, bolos, macarrão), doces, refrigerantes, açúcar refinado, mandioca, batata inglesa, feijões, leguminosas, maçãs etc.A dieta ideal é composta de alimentos ricos em FIBRAS e inclui em cada refeição no mínimo um alimento laxante - por exemplo, mamão, purês de abóbora, beterraba crua ou cozida, laranja etc.; use legumes e verduras crus em abundância, tendo o cuidado de mastigar muito bem os alimentos sólidos.Para combater o sedentarismo, faça caminhada matinal descalço sobre a grama úmida e outros exercícios físicos moderados. Beba água pura e fresca abundantemente.
TRATAMENTOS
Hortaliças
Acelga • Chá das folhas (30 g para 1 litro de água). Tomar 4 xícaras ao dia.• Fazer compressas locais com as folhas amassadas, em forma de pasta, 3 vezes ao dia.Alface • Chá das folhas e talos (80 g para 1 litro de água). Tomar 4 xícaras ao dia.• Incluir salada de alface nas refeições.Pepino • Compressa local com sementes amassadas, em forma de pasta. Acrescentar um pouco de água. Renovar a compressa a cada 30 minutos.Repolho • Compressa das folhas amassadas, em forma de pasta, 3 vezes ao dia.• Amassar folhas de repolho juntamente com água e tomar 1 colher (sopa) a cada hora.
Frutas
Banana • Compressa local com seiva da bananeira. Para extrair a seiva, fazer um corte na bananeira e aparar com um vasilhame.Melão • Preparar supositório com a polpa da fruta e utilizar uma vez por dia.Mamão • Suco diluído em água. Tomar 250 ml a cada 2 horas e meia.
Plantas
Alecrim, Boldo, Camomila e Carqueja • Chá combinado (40 g para 1 litro de água). Tomar 1 xícara após o almoço.Babosa • Preparar supositório com a polpa das folhas e utilizar uma vez por dia.Cabelo-de-milho, Cavalinho, Chapéu de Couro e Quebra pedra • Chá combinado (40 g para 1 litro de água). Tomar 4 xícaras ao dia.Cacaueiro • Aplicar manteiga de cacau sobre as feridas, à noite ao deitar-se.
Outros Tratamentos
Geoterapia • Compressa de argila na região lombo-ventral, com duração de 2 horas.Hidroterapia • Banho de assento com chá de camomila e assa-peixe (80 g para 1 litro de água), com duração de 20 minutos. • Escalda-pés com duração de 20 minutos. 
http://saudecidadania.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).