sábado, 19 de abril de 2014

Um conselho para mulheres com Dores Crónicas

imagem copiada net

Geralmente os sintomas de desequilíbrio do corpo, têm causas multifactoriais, no entanto se formos resolvendo uma a uma vamos andando para o centro, para o equilíbrio.
É o caso das DORES CRÓNICAS.
Muita coisa convergiu para que um organismo tenha Dor Cronica; pode ser "um grito" do corpo, e/ou "um grito" da Alma, por isso se você que me está a ler, é mulher e tem dores cronicas, olhe-se no espelho, seja sincera e veja o que está mal, pode ser o seu estilo de vida ou a sua vida.
A nível do corpo,um estudo publicado no Annals of Doenças Reumáticas, mostra que a deficiência em Vitamina D pode aumentar o risco de dor cronica em mulheres, pensa-se que exista alguma interação entre a Vitamina D e as hormonas, no desenvolvimento da dor.
É uma excelente noticia, pois é um suplemento/medicamento GRATIS. 
A Vitamina D obtém-se principalmente a partir da exposição solar.
Ao incidir sobre a pele, os raios solares convertem um precursor em pré-vitamina D, que é rapidamente transformada em Vitamina D.
Quanto Sol precisamos apanhar?
Depende da cor da pele, se a pele for escura é mais resistente ao sol, mas também menos eficiente na produção de vitamina D.
O ideal seria expor todo o corpo nu ao sol, no entanto vivemos numa sociedade onde isso não é muito certo fazer, em alternativa devemos expor os braços e as pernas 10 minutos diários.
Pode faze-lo numa varanda, num terraço, a caminhar, cada uma de nós deve procurar a melhor forma de o fazer, não pode é DEIXAR DE O FAZER.
BASTAM 10 MINUTOS por dia.
De inverno, quando não é possível apanhar sol, suplemente com óleo de fígado de bacalhau, o melhor suplemento em Vit. D.
Este é um dos meus conselhos para quem sofre de dores cronicas, apanhe sol diariamente.
 
http://casadasaudenatural.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).