sexta-feira, 27 de junho de 2014

Desodorizante caseiro

Está a acabar o meu desodorizante caseiro, pelo que está na altura de voltar a fazer nova dose, de acordo com as indicações da Mariana Neves (blogue Chá e Girassóis):

2 porções de óleo de coco
1 porção de amido de milho (Tipo Maizena ou, de preferência, de marca nacional)
1 porção de bicarbonato de sódio (em pó fino)
Abaixo dos 25ºC, o óleo de coco está sólido, pelo que será preciso amorná-lo em banho maria para o derreter ligeiramente e facilitar a mistura com o amido de milho e com o bicarbonato de sódio. Depois é só colocar numa embalagem, de preferência a reutilizar, e usar.
Na minha opinião, além de fácil e saudável, é eficaz e agradável. No Verão, o desodorizante fica líquido, pelo que o melhor é guardá-lo no frigorífico, e tirá-lo algum tempo antes de utilizar. Claro que há outras receitas, que se pode adicionar óleos essenciais, mas eu gosto da simplicidade e do leve aroma do coco deste.
Entretanto, conheça as principais substâncias que devem ser evitadas nos cosméticos e produtos de higiene comerciais neste excelente artigo do Portal eCycle.

Aqui, alguns links para mais opiniões e receitas sobre desodorizantes caseiros:
http://letsmaketeanotwar.blogspot.pt/2013/06/desodorizante-natural.html (fonte)
http://aproveitaravidaja.blogspot.pt/2011/02/desodorizante-caseiro.html (fonte da fonte)
http://criacoescaseiras.blogspot.pt/2010/11/desodorizante-caseiro.html
http://ecocosas.com/eco-ideas/desodorante-en-barra/
http://ecocosas.com/eco-ideas/desodorante-casero-y-ecologico/

E ainda uma receita de desodorizante natural para a casa:
http://www.semstress.com/fazer-um-desodorizante-100-natural/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).