segunda-feira, 28 de julho de 2014

Aumentar Testosterona Naturalmente

Vários conselhos cientificamente provados para aumentar a sua testosterona naturalmente.



Testosterona é uma hormona masculina cujos efeitos mais importantes no ser humano são:
Aumento da massa muscular;
Resistência ao stress;
Anti-depressivo;
Incremento da potência sexual;
Diminuição da sensação de medo.

Exames efectuados ao longo das últimas décadas têm demonstrado que o nível médio deste hormônio nos homens tem decrescido para níveis abaixo dos 50% relativamente aos primeiros estudos efectuados. Talvez assim se consiga explicar os problemas de infertilidade de muitos casais, o aumento das depressões e o excesso de peso.
Actualmente muitos homens tomam produtos de testosterona artificial, mas que podem ter efeitos secundários. A agência americana FDA (Food and Drug Administration) está a investigar o risco de acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e morte em pessoas que tomam este tipo de produtos aprovados por aquela entidade.
Por estas razões faz sentido adotar um estilo de vida saudável, comer os alimentos certos seguindo as seguintes recomendações:
Não use cuecas apertadas;
Faça exercício físico com pesos. Os atletas que treinam com pesos mesmo tendo idade avançada tem valores elevados de Testosterona (daqui para a frente designada T);
Coma gorduras saudáveis com frequência (diariamente);
Controle o stress. O stress aumenta a produção da hormona cortisol que concorre com a T;
Deite-se cedo e durma 7 a 8 horas diárias. Diversos estudos tem demonstrado que grande percentagem da T é produzida durante a fase REM do sono;
Regule o seu colesterol. Nas células internas dos testículos converte-se o colesterol no hormônio T. Para tal é necessário que controle os seus níveis de colesterol mantendo o LDL (mau) em valores baixos e o HDL (bom) em valores elevados;
Perca peso e mantenha o seu índice de massa corporal no nível ideal. As células gordas estão cheias de estrogénio (hormona feminina). Quanto mais mais gordura tiver mais estrogénio tem em circulação competindo com a T para a mesma função. Uma evidência é que alguns homens muito obesos chegam a ter seios;
Não faça restrições calóricas cortando em demasia os hidratos de carbono. Diversos estudos tem apontado que dietas com poucos hidratos de carbono conduzem a baixos níveis de T. Coma alimentos ricos em hidratos de carbono na primeira parte do dia e vá reduzindo à medida que a noite se vai aproximando. Opte por frutas, cereais e arroz integral;
Apanhe sol. A exposição ao sol propicia à criação de Vitamina D natural pelo organismo;
Não ao consumo de drogas. A heroína, opio e a marijuana são 3 das drogas que fazem baixar o nível da T;
Evite açúcar e seus derivados. Não consuma refrigerantes ou alimentos com alto teor de açúcar ou xaropes, como bolos, bolachas, rebuçados, caramelos, gomas, etc. Um estudo cientifico tornou evidente que após uma refeição rica em açúcar o nível T baixa cerca de 25%, mantendo-se em níveis mais baixos durante algumas horas;
Deixe de fumar. O cigarro contém centenas de químicos que adulteram completamente o sistema endócrino, responsável pelas secreções dos hormônios / hormonas;
Não sobreaqueça os seus testículos. Este orgão masculino é responsável por grande parte da T. Para exercer adequadamente a sua função devem estar um grau de temperatura abaixo do corpo. Cuidado com os banhos demasiado quentes, bancos aquecidos ou computadores portáteis no colo;
Minimize os químicos presentes nos alimentos e cosméticos. Muitos alimentos estão cheios de pesticidas e aditivos que a médio prazo provocam uma alteração significativa no sistema que produz as hormonas e nos receptores das mesmas. O mesmo se aplica aos cosméticos cuja absorção se dá ao nível da pele. Opte por alimentos de produção orgânica e cosméticos naturais.
Evite a todo o custo tratamentos de Terapia de Reposição/Substituição Hormonal (TRH). O problema é que ao fornecermos T artificial ao organismo durante largos períodos de tempo a produção natural do sistema endócrino pára completamente. Ao retirarmos a TRH é muito provável que a produção de T não regresse aos níveis anteriores com facilidade.
Alguns alimentos essenciais para ajudar a optimizar a produção de Testosterona:
Polén de abelhas;
Nozes, amêndoas, avelãs e azeite virgem extra para fornecer gorduras de boa qualidade;
2 castanhas do Brasil por dia, muito ricas em selénio;
Ostras, bivalves e marisco sem ser de viveiro. Ricos em iodo e zinco essencial para o sistema reprodutor;
Sementes de abóbora, ricas em zinco e gorduras saudáveis. Muito bom para a próstata;
Citrinos como laranjas, tangerinas, limões e toranjas, ajudam a reduzir os níveis de estrogénio;
Gengibre, um estudo demonstrou um aumento de 20% a homens que tomavam suplementos deste rizoma;
Alho, tem demonstrado excelentes resultados no incremento da T, volume e qualidade do esperma;
Limite o consumo de café. Muito café pode torná-lo muito excitado aumentando os níveis de cortisol;
Evite produtos à base de soja refinada, como farinhas adicionadas nalguns alimentos ou em forma de leite.
Alguns suplementos naturais que podem ajudar a otimizar os níveis de testosterona:

Ginseng brasileiro;
Mucuna Pruriens;
Aswagandha;
Avena sativa;
Nettle roots;
Saw Palmetto;
Tribulus terrestris;
Tongkat Ali.
Conclusão:
O texto é longo e as recomendações são muitas, mas lembre-se que não existe nenhuma cura milagrosa que faça aumentar a testosterona da noite para o dia. Tem-se descoberto que as formas sintéticas trazem muitas contra-indicações como feminização do peito, calvície e diminuição dos testículos ou mesmo cancêr/cancro. Cabe-lhe a si escolher se quer retardar o envelhecimento e continuar a ser um verdadeiro homem chutando a andropausa para os 90 anos.

- See more at: http://www.saudenatural.info/2014/02/aumentar-testosterona-naturalmente.html#sthash.4RZhegW1.dpuf
http://www.saudenatural.info
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).