sábado, 9 de agosto de 2014

Acne – Causas e Tratamentos

milhões de pessoas em todo o mundo sofrem com acne; é uma doença que afeta todas as raças e ambos os sexos indiscriminadamente, no entanto diversas pesquisas confirmaram que enquanto os homens são mais atacados pela acne na adolescência as mulheres são mais propensas a sofrer com acne na idade adulta.


 
 Devido a isso existem muitos mitos sobre a acne e sobre os diversos tratamentos para acne. Este artigo tem por objetivo aclarar alguns mitos e recomendar tratamentos para a acne eficazes.

O que causa a acne?

A acne começa debaixo da pele. A pele tem poros que é suposto expelirem o sebo/óleo que impede a pele de gretar e ficar demasiado seca, mas em algumas pessoas esses poros ficam bloqueados e o resultado é um ponto ou bolha de sebo. Este sebo mistura-se com pele morta e com bactérias e resulta naquilo a que chamamos acne. Existem diferentes tipos de acne, que são classificados conforme a bolha se manifesta:


Pontos Brancos

Muitas pessoas pensam que os pontos brancos são as borbulhas vermelhas quando estão infetadas, mas na realidade não. Os pontos brancos são pequenas bolhas de sebo que ficam presas debaixo da pele e formam o ponto de cabeça branca. Em muitas pessoas eles desaparecem por si mesmo mas para quem é propenso ao acne podem-se tornar complicados quando infetam.

Pontos Negros

É raro o adolescente, e mesmo muitos adultos, que não tenham pontos negros. Eles começam exatamente como os pontos brancos só que rebentam e expõem a pele, que á medida que seca deixa uma marca negra. Os pontos negros não são mais que pontos brancos infetados. Quando em pequena quantidade acabam por secar naturalmente, mas para certas pessoas, principalmente na adolescência, podem ser um problema grave.

Pápulas

Isto já é uma forma de acne grave. São pontos negros infetados. Normalmente não têm pus mas infetam e incham, tornando-se muitas vezes bastante dolorosas. Esta forma de acne é difícil de curar, mesmo utilizando tratamentos para a acne. O melhor é deixa-las sozinhas.

Pústulas

São aquilo que normalmente chamamos de espinhas. São espinhas infetadas e cheias de pus. Elas podem eventualmente deixar sair o pus e secar sozinhas, deixando uma marca parecida com um  
cravo
 

Nódulos e Cistos

Esta é a forma mais grave de acne que existe. Existem diversos tipos de nódulos e cistos mas a mais comum é uma chamada de acne cística grave. Isto são enorme manchas vermelhas infetadas e inchadas sob a pele, cheias de pus (maiores que as pápulas e as pústulas). Elas podem ser de muito difícil tratamento. Mesmo utilizando tratamentos para o acne estas manchas demoram muito tempo a tratar e podem deixar cicatrizes feias e difíceis de desaparecer.

É muito aconselhável tratar a acne antes que ele chegue a este estado, pois assim não apenas é mais difícil e demorado de tratar como pode deixar marcas desagradáveis durante anos, às vezes para toda a vida. Os médicos chegam a receitar antibióticos para o tratamento desta forma de acne, mas não costumam ser muito eficientes.


 
 Como tratar a acne?

Depende muito da severidade da acne. Algumas pessoas têm acne moderada ou leve e não precisam de grandes tratamentos. Muitas vezes um bom creme para tratar a acne é suficiente. Mas para quem sofre com as formas mais violentas da acne um creme dificilmente será suficiente. E, para essas pessoas, o tratamento da acne deve ser começado o mais cedo possível, para evitar que ele evolua para as formas de tratamento mais difícil.


Mas antes de pensar no tratamento da acne deve pensar na alimentação. Você já deve ter ouvido falar que o chocolate e os alimentos gordos agravam a acne… embora não exista uma verdade cientifica que suporte estes fatos não é má ideia mudar a sua dieta pois uma mudança na alimentação pode ajudar a curar mais depressa alguns tipos de acne.

Comer mais vegetais, frutas, nozes e carnes magras pode ajudar a tratar a acne. Mas tem que ser feito de forma consistente. Basicamente uma dieta boa para o tratamento da acne é igual a uma boa dieta para emagrecer.


Tratamentos Caseiros para Acne.

Existem alguns tratamentos caseiros para acne com muita fama, embora raramente funcionem nos casos mais severos de acne. Também é preciso ter cuidado com alguns tratamentos caseiros para a acne porque secam e irritam muito a pele, causando mais danos que benefícios. Alguns tratamentos, tanto caseiros como químicos, podem secar a pele de maneira que ela crie rachas, e se isso acontece fica o caminho aberto para as bactérias e para o agravamento da acne.


Existem alguns famosos: Tea tree oil é muito bom para combater a infeção. O azeite e o mel são muito bons para acalmar a pele inflamada e reduzir a comichão. A canela pode evitar a formação de cicatrizes quando aplicada logo nos estados iniciais.

Se fizer uma pesquisa por remédios caseiros para a acne com certeza vai descobrir muitos e diferentes, em muitos sites e fóruns. Vai ficar surpreendido com a quantidade de remédios caseiros para a acne que são recomendados… mas também pode ter alguma surpresa desagradável com a aplicação de alguns deles.

Para além disso se a acne não reagir ao tratamento pode evoluir para formas mais severas e de tratamento mais difícil, por isso é importante acertar com o tratamento para a acne o mais rapidamente possível.

Também existem muitos tratamentos naturais para a acne à venda, principalmente na internet. E muitos tratamentos químicos nas farmácias. Mas muitos são demasiado severos e apresentam fortes efeitos secundários, como os descritos acima, e outros são apenas uma perca de tempo e dinheiro. Deve ter cuidado quando analisa e escolhe um tratamento para a acne. Muitas vezes é aconselhado consultar um bom dermatologista.

Por ultimo, enquanto trata a sua acne é importante lembrar-se que demora o seu tempo eliminar a acne, seja qual for o tratamento. Por isso não fique impaciente e irritado por o tratamento não fazer efeito imediatamente, pois o stress também agrava a acne.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).