terça-feira, 26 de agosto de 2014

Chá de Boldo do Chile

O boldo está entre as ervas medicinais mais conhecidas aqui no Brasil. Basta aparecer os primeiros sintomas de indigestão para alguém sugerir “tome um chazinho de boldo”. Quem já provou sabe que a mistura é amarga, mas pode, de fato, aliviar alguns problemas.
O que nem todo mundo sabe é como distinguir os diferentes tipos de boldo. O boldo-do-chile (Peumus boldus) é difícil de ser encontrado aqui no Brasil, mas pode ser comprado em lojas de produtos naturais. A árvore pode chegar a 12m de altura e as folhas são menores. Já o boldo-brasileiro ou boldo-da-terra é o que vemos geralmente nos jardins. O arbusto tem no máximo 2 metros de altura e as folhas são aveludadas. Existe ainda um tipo de boldo que pode ser muito venenoso. Ele é conhecido como tapete-de-oxalá ou falso boldo e deve ser evitado.
O chá preparado com o boldo do chile é indicado para tratar: afecções do fígado, cólicas hepáticas, dores biliares, transtornos gastrointestinais e outros problemas relacionados ao fígado. É importante preparar a infusão corretamente e não exagerar na dose. Veja a receita.
Boldo do Chile
Boldo do Chile

Você vai precisar de:

  • 1 colher (sobremesa) de folhas picadas de boldo
  • 1 xícara (chá) de água

Modo de Preparo:

O chá pode ser preparado com as folhas frescas ou secas. Lave bem as folhas e pique-as com os dedos em pedaços pequenos. Em seguida ferva a água e verta sobre as folhas. Abafe a infusão e espere a amornar. Coe e tome e seguida.

Posologia

O ideal é beber 1 xícara do chá de boldo do chile 30 minutos antes das refeições principais e à noite, ao deitar. Mesmo sendo um pouco amargo, o chá deve ser consumido sem açúcar, mel ou adoçante para preservar suas propriedades.

http://natural.enternauta.com.br/cha/cha-de-boldo-do-chile/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).