quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Importante você saber.....PH -um assunto de Saúde - para se entender e levar a sério



Vamos ao médico, fazemos exames, tantos exames, análises e mais análises, vamos ao nutricionista aprender a comer, vamos ao pediatra para que a Saúde das nossas crianças seja melhor, enfim, temos de admitir que nos esforçamos para ter uma melhor qualidade de saúde.

Mas será que conseguimos?
Será que o Caminho que trilhamos para sermos mais saudáveis está certo?
Podemos fazer TUDO, mas temos que perceber (cada um de nós, não somente o medico), que a nossa saúde depende da qualidade de Vida das nossas células, que por sua vez dependem do EQUILIBRIO ÁCIDO-BASE dos líquidos que se encontram dentro e fora delas.
O que é o PH?
O termo PH foi definido em 1909, pelo bioquímico Soren Lauritz.
Significa literalmente Potencial de Hidrogénio, ou seja o PH usa-se para indicar a concentração de íons de hidrogénio num fluido.
Quimicamente é uma substância dissolvida num meio aquoso, classifica-se como ácida ou alcalina. Quando existe excesso de carga positiva, falamos de um ácido, quando existe excesso de carga negativa, de um meio alcalino.
Para determinar usa-se uma unidade de medida que dá o nome de PH.
E, é atravez deste famoso PH, que determinamos se nosso meio interno, ou seja os tecidos e os líquidos do nosso corpo estão num equilíbrio ácido-alcalino.
Para medir o PH existe uma escala que varia de 0-14, onde:
PH= 0 indica o máximo de acidez.
PH = 7 – indica valor neutro
PH = 14 – indica o máximo de alcalinidade.
Qualquer medição abaixo de 7 é ácida e acima é alcalina.
 É importante perceber que a variação de 1 valor, representa 10 vezes. Por exemplo, PH de 7 é 10 vezes mais alcalino que um PH de 6, assim, qualquer pequena alteração representa uma enorme mudança.

Porque é tão importante para a nossa Saúde?


Quando observamos, o “mundo das formas” este Mundo que experienciamos atravez dos nossos sentidos, percebemos que tudo se mantém dentro de um equilíbrio. Tudo vive dentro da sua própria harmonia, até o nosso sangue.



O PH do sangue humano está entre 7,36 a 7,42. 
Estes valores mostram que nosso sangue é levemente alcalino, e mais importante é que não pode variar além disto, pois iria comprometer a Vida. 
Se o PH do sangue descer para um valor de 6,95, levemente ácido a pessoa poderá entrar em coma.
Há estudos que indicam que as doenças somente prosperam em ambientes ácidos.
A capacidade de transporte de oxigénio pela hemoglobina diminui à medida que o seu sangue se torna mais ácido, por isso um dos sintomas de acidez é o cansaço extremo.
Este equilíbrio é tão importante, que a Natureza não nos colocou no controlo, ainda fazíamos asneira.
Mas é deveras interessante, diria mesmo apaixonante verificar os complexos processos bioquímicos que ocorrem constantemente na tentativa de manter o pH do sangue tão próximo quanto possível da perfeição. É de ser-se grato, a todas as células, que compõem o nosso corpo, pois elas lutam até morrerem para que nós nos mantenhamos Vivos.

O que Causa a Acidez Interna?
Pessoa ácida
O corpo é “ alcalino pelo design, mas as suas funções são acidificantes”, isto significa que todos os processos metabólicos do corpo produzem grandes quantidades de ácido, embora as nossas células e tecidos precisem de um ambiente alcalino, sendo que o corpo vai fazer de tudo para manter este PH alcalino.

As emoções, os sentimentos, as atividades físicas e mentais também têm o poder de acidificar ou de alcalinizar o nosso universo interno.
Na prática significa que o nosso corpo necessita de um combustível alcalino (comer alimentos de natureza alcalina, ter somente emoções e pensamentos positivos) sendo que o subproduto das actividades humanas é ácido.

Esta Acidificação não ocorre apenas pelas suas próprias funções corporais, mas por um desequilíbrio na dieta, que nos dias de hoje, é altamente acidificante, produzindo um meio ácido para células, tecidos, órgãos e finalmente sangue. 
Este desequilíbrio prepara o palco para o caos, abrindo a porta para doenças, doenças de todos os tipos.
Os pensamentos ou os estados emocionais negativos também produzem acidez, assim como um estilo de vida sedentário. Medicamentos, radiações, produtos químicos, que se encontram na água, no ar e na comida também agravam o problema.

Temos que reduzir muito, muitíssimo os alimentos que dentro do nosso corpo tem uma acção ácida.
 Por exemplo: açúcar branco (toda a doçaria), farinhas brancas, carnes e proteínas animais, fritos, alimentos com aditivos, alimentos industralizados, as refeições cozidas-congeladas-aquecidas (muitas vezes no micro-ondas), refrigerantes, etc. Estes e muitos mais a que chamamos alimentos são conhecidos pela sua natureza biocida (matam a Vida), e nós só vivemos muitos anos, porque fomos feitos maravilhosamente. Mas vivemos doentes (hoje fala-se na famosa cronicidade, grande parte das doenças – dizem os médicos – são crónicas – para toda a vida), e estes alimentos são os grandes culpados da baixa de vitalidade e produtividade do organismo, são os grandes culpados pelas nossas acompanhantes doenças.

 Porquê?
Principalmente porque o processo de metabolização destes é ácido, provoca uma descida no PH interno.
Então, se a nossa alimentação se basear em farinha branca (pão, massas, etc.), carne, sopa (feita 1 vez por semana, congelada e aquecida), sobremesas doces, bolachas, chocolates, leites e derivados, e junto com isto assistir aos telejornais com toda a sua carga negativa, vamos ficar muito ácidos.
Mas já sabemos que o sangue não pode descer abaixo de 7, 36, logo a Sabedoria Interna do Corpo, tem de equilibrar este PH.
Como? 
Indo buscar onde existir reservas alcalinas (bases) para promover o equilíbrio. Normalmente estas reservas, que são basicamente minerais alcalinos estão nos ossos, nos dentes, em tecidos do nosso corpo.
 Há quem defenda que a osteoporose não é falta de cálcio, pois ele somente sai do osso, porque o meio é ácido.

Um corpo saudável tem sempre uma reserva de minerais alcalinizantes para qualquer emergência. Mas se há poucas reservas, se os alimentos ingeridos não oferecer, então a inteligência interior vai buscar noutro lugar que pode ser ao sangue (sódio e o potássio), ossos e cartilagens (cálcio) ou músculos (magnésio) onde existir. Isto leva a deficiências e a vários estados doentios.
 Que alimentos alcalinizam o nosso sangue?

 Os sais minerais são os principais responsáveis pela manutenção da nossa saúde celular, sustentam o nosso corpo (sangue, músculos, tendões, dentes) alcalinizam ou acidificam o nosso meio interno, consoante a necessidade do organismo.
Os alimentos que mais contribuem para este estado de equilíbrio são as frutas frescas e secas, as sementes (cruas e germinadas), raízes, legumes, todas as folhas verdes, e tudo CRU, da forma que a Natureza criou – porque somente ingeridos desta forma, podem nos dar os sais minerais, enzimas digestivas, vitaminas, agua e fibras, ou seja nutrir o corpo e alcaliniza-lo.
Um Estudo
O dr. Alexis Carrel, fisiologista francês, ganhador de premio Nobel, conseguiu manter vivas, por 28 anos células cardíacas de embrião de galinha.
De que forma?
Mantendo estas células, banhadas por um líquido ligeiramente alcalino.
Se queremos que nossas células, as que formam o nosso corpo, sejam longevas, temos que proporcionar a adequada alcalinização aos líquidos corporais. E assim aumentar a longevidade celular e a nossa.
Para mim, esta explicação sobre o Ph, faz todo o sentido, TUDO é limitado dentro de uma norma.
A verificação dele (PH) dá-nos um feedback de como estamos a cuidar da “casa” da nossa Alma.

Casa da Saúde
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).