quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Violência e stress


Violência e stress
Um desequilíbrio físico, não aparece de repente.
Os sinais emitidos pelo corpo começam bem antes da crise aguda.
Por exemplo, sentimos dor de cabeça, estamos sobrecarregados com a vida na metrópole, responsabilidades, etc.
Não vamos ao médico, mas tomamos um analgésico, só naquele momento. E aquele “momento” se repete tanto, que você vai ao médico.
O médico por usa vez, vai prescrever uma outra química mais adequada, pois se não for stress, é virose, de maneira que, se você estava com dor de cabeça por causa do funcionamento ou não do seu fígado, ou pelo grau de intoxicação alimentar ou mesmo por medicamento, o tratamento vai aliviar, se tanto, o sintoma, mas a causa continua lá, inconsciente, inenarrável.
Na atual realidade que vivemos, estamos todos “stressados”, todos intoxicados…
Cenas de violência pública contra os cidadãos que se manifestam, repressão de expressão, emburrecimento das escolas, programas de tv, música.
Estamos vivendo, conscientes ou não uma guerra civil. Estado contra o povo.
Vide imagens da violência policial. Essa violência se manifesta em como tratamos nosso corpo.
Como ouvimos e entendemos seus sinais.
Já que não pode mudar fora, mude de dentro…
Boa tarde, consciências amigas!
Articule sua mente, observe a respiração!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).