terça-feira, 25 de novembro de 2014

Descubra aqui porque você tem essa cicatriz no braço e também o que ela significa.

1
Afinal, o que é essa marquinha que todos temos no braço direito?

Descubra aqui porque você tem essa cicatriz no braço e também o que ela significa

por: Pietro Bottura
 
Você pode até não saber ou não lembrar, mas o nome dessa vacina é BCG, que significa Bacillus Calmette-Guérin, usada para prevenir a tuberculose. E a aplicação dessa vacina, que é bastante agressiva ao organismo, era supostamente feita com uma agulha aquecida, ou máquinas de alta pressão, que machucariam o local no impacto: nada disso, na verdade, é o caso, que não é nem um pouco escandaloso ou invasivo desse tanto.
Se você não sabe nem do que estamos falando, já que em algumas pessoas da geração mais nova a marca é bem sutil ou até invisível, aqui uma foto de um dos membros da nossa equipe, batizado com a clássica manchinha circular:
10728695_748576698556659_1568660280_n
O que acontece é que o local onde a injeção é ministrada sofre uma reação intensa aos componentes da vacina, como a bactéria Mycobacterium bovis, que pode ser encontrada em bois e é usada em um estágio enfraquecido para criar a imunização buscada, alcançada com nossos anticorpos ficando preparados para o tipo de vírus específico. A aplicação é intradêmica (dentro da pele) e de preferência no braço direito, no músculo deltoide.
bcg-site
Isso faz com que uma bolha de pus seja criada, seguida por uma casquinha sobre a ferida, que geralmente cria a famigerada “marquinha” que muitos de nós têm. Ou seja, aquela marquinha na verdade é uma cicatriz de guerra do seu corpo contra a tuberculose, e, se você está vivo, parabéns: você venceu. Próxima fase: Ebola.

https://www.fatosdesconhecidos.com.br/afinal-o-que-e-essa-marquinha-que-todos-temos-braco/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).