domingo, 12 de julho de 2015

A depressão e suas causas


Para mim a depressão e a maior parte das doenças mentais/emocionais  são doenças físicas.
Claro que perante varias circunstâncias da vida podemos desesperar, até ter vontade de morrer, existem situações muito difíceis de lidar, mas estar-se continuamente deprimido, tomar-se fluoxetina por anos e não sair desse mau estar, é para mim um problema físico, um problema do estilo de vida.
Estou totalmente de acordo com aquela frase antiga que diz "mente sana em corpo sano", a mente só tem paz, o cérebro só executa todas as suas funções e delas derivam as emoções se tiver as condições adequadas, principalmente uma boa oxigenação e alimentação e isso é feito pelo sangue através de uma excelente circulação sanguínea.
Não podemos continuar a nos concentrar exclusivamente sobre as influencias ambientais, a educação e a cultura. Nossa saúde mental está ligada à nossa dieta e ao nosso estilo de vida.
Se alguém quer realmente resolver os seus problemas mentais tem de reconsiderar o que come, a que horas se deita, quantas horas dorme, que exercício faz, enfim um conjunto de fatores a serem questionados.
Há cada vez mais pessoas a serem medicadas, nem escapam as crianças, com o objetivo de resolverem suas angustias mentais, mas parece não estar a dar certo, porque cada vez há mais deprimidos, desanimados e violentos. O paradigma pilula para a depressão não está a funcionar.
Vejamos o que um dos Mestres da Medicina Natural disse sobre a depressão: " Estes problemas do cérebro têm suas raízes no intestino e caraterizam-se por febre mais ou menos intensa no interior do ventre. Também a pele destes doentes é inativa e fria o que revela desequilíbrio térmico cronico."
Conta-nos o caso de uma senhora que esteve hospitalizada por 2 meses e que piorava de dia para dia, foi levada para casa e submeteu-se ao seu tratamento que consistia: três banhos genitais por dia de 15 a 20 minutos, esfregar o corpo com uma toalha fria ao levantar, e dormir todas as noites com argila sobre o ventre. Durante o primeiro mês a sua alimentação foi quase exclusivamente de frutas e verduras e em dois meses estava totalmente curada.
O que este homem observou há muito tempo, está a ser comprovado hoje como um principio básico da fisiologia, são muitas as evidencias que mostram o envolvimento da saúde gastrointestinal nas doenças neurológicas.
É como se tivéssemos dois cérebros, um dentro do crânio e outro no intestino, porque estes dois órgãos derivam do mesmo tecido no desenvolvimento fetal. Uma parte transforma-se em sistema nervoso central e a outra em sistema nervoso entérico e estão ligados através do nervo vago e mais algumas coisas, o que prova que a saúde intestinal tem uma influencia profunda sobre a saúde mental e vice-versa.
Sabia que o neurotransmissor do Bem-estar - serotonina - se encontra tanto no cérebro como no intestino?
Esta ligação intestino-cérebro é bem conhecida pela Medicina Chinesa que considera o baço o responsável por todo o processo digestivo, ele transforma os alimentos ingeridos no estomago em nutrientes possíveis de serem assimilados pelo corpo, logo a qualidade do sangue  e a vitalidade dependem do bom funcionamento do baço. Mas, o baço também é o responsável pelo "bom pensamento - boa reflexão", ou seja as pessoas com uma energia do baço forte têm um bom raciocínio, bom poder de concentração e boa faculdade mental, ao contrario das pessoas que têm um baço fraco. Daqui concluímos a relação que os chineses já viam, mesmo partindo de analogias diferentes das nossas a conclusão é muito semelhante, a de que bom intestino é sinal de bom sistema nervoso e de bons pensamentos, assim como de boa qualidade sanguínea.
Vejamos outro exemplo:
A medicina chinesa considera a depressão pós-parto um vazio de sangue, ou seja uma deficiência da qualidade sanguínea, o tratamento aconselhado é a fortificação do sangue. No entanto este problema pode não existir unicamente no pós parto, a nossa alimentação atual é tão pobre em nutrientes que as depressões podem ter como causa a pobreza sanguínea. Muitos já falam que as crianças hiperativas ou com dificuldades em concentração tem um défice vitamínico e mineral.
Na semana passada o humorista Ricardo Araújo (gato fedorento) num programa televisivo contou que sua filha era uma criança triste, sem muita vida, andava sempre abatida e ninguém percebia o porquê, até que depois de muitos exames e porque não estava a aumentar de peso se descobriu que era celíaca, ou seja alérgica totalmente ao glúten e aos lácteos. Quando os pais retiraram esses alimentos da sua ementa, a criança mudou, passou a ser outra, mais alegre e contente.
É um bom exemplo para percebermos o quanto o bem estar físico influencia o mental.
É importante percebermos o nosso corpo, para que dessa forma o possamos ajudar e assim sermos ajudados, nós somos o nosso melhor medico, nós é que fazemos as escolhas, então há que ter conhecimento. Na depressão não é diferente, apontamos isto e aquilo como causas , mas a verdadeira causa é a falta de Saúde que significa dor e desespero sob todos os pontos de vista.
Mais uma vez transcrevo um dos Mestres do Bem Viver:
" Um corpo saudável goza de paz e de um coração alegre, porque reina a harmonia nas suas funções fisiológicas e nos seus estados de alma.
O homem que goza de boa Saúde física e mental procura o Bem-estar do seu semelhante, a maldade e  os vícios são geralmente consequências de estados patológicos do nosso organismo, já que nosso Espirito, através dos órgãos corporais e de um sangue viciado e envenenado , mantém um estado de irritação e congestionamento dos centros nervosos, que nos faz agir fora da ordem, levando assim aos problemas mentais que conhecemos.
Quando há Saúde há Alegria e Bem-estar."
 
http://casadasaudenatural.blogspot.com.br/search?updated-max=2015-02-10T07:17:00-08:00&max-results=7&start=21&by-date=false
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).