sexta-feira, 27 de maio de 2016

4 Abacates por semana podem reduzir risco de Leucemia

Uma investigação recente conduzida pelo Professor Paul Spagnuolo da Universidade de Waterloo descobriu que uma gordura dos abacates combate a Leucemia Mieloide Aguda (LMA) atacando a raiz do problema – células estaminais. Embora sejam necessários mais evidências cientificas tudo leva a crer que se comer um abacate de 2 em 2 dias pode ajudar a reduzir o risco de Leucemia.A LMA é uma doença com elevada mortalidade (90%) especialmente em pessoas com idade superior a 65 anos. Esta descoberta abre a esperança de um novo medicamente com o principio activo Avocatin B que terá como efeito reduzir a viabilidade celular primária do AML sem efeito sobre as células estaminais normais, aumentando a esperança e qualidade de vida dos pacientes.
cesto com 12 abacates
A investigação de Spagnuolo foi publicada no jornal Cancer Research, um dos mais prestigiados a nível oncológico. Através da parceria com o Centre for Commercialization of Regenerative Medicine (CCRM) registou a patente para aplicação do componente avocatin B para tratamento da LMA.
A comercialização de um novo medicamento com este composto ainda está a muitos anos de distância, no entanto existe uma boa forma de prevenção… incluir este fruto regularmente na sua dieta (pelo menos 4 vezes por semana), que para além de muitos outros benefícios para a saúde, parece agora também ter um efeito protector contra a leucemia.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).