sábado, 12 de novembro de 2016

Alho e seus Efeitos Terapeuticos


Amado por uns, odiado por outros, o alho foi criado para olharmos com atenção para ele. Muitos de nós precisam de alho. Podia fazer um livro só a falar dos beneficios do alho, ele age desde cancro a acidente vascular cerebral ( AVC), aterosclerose, diabetes, tudo doenças da moda atual. Estudos apontam 57 efeitos farmacológicos do alho no corpo.
Antigamente a farmácia ficava longe e as infeções eram tratadas com o que havia, não sei se era melhor ou pior, mas penso que num futuro imediato voltaremos de novo ao alho, porque a resistência aos antibióticos está a crescer, por isso é bom olhar de novo para este amigo.

Veja aqui o estudo, que mostra a importância do alho na aterosclerose pois inibe a formação de placas ateroscleróticas e a calcificação das artérias.

Um outro estudo feito no Paquistão e apresentado no Journal of Pharmaceutical Sciences, que pode ver aqui, mostrou que o alho reduzia a pressão arterial, tanto a sistólica como a diastólica.

Como o alho reduz a pressão arterial?
Os compostos de enxofre no alho entram nas células do sangue e são convertidos em sulfureto de hidrogénio, o que dilata os vasos sanguíneos. Isso ajuda a reduzir a pressão arterial.
Muitas pessoas têm doença coronária arterial, ou seja têm problemas nas artérias, um estreitamento nos vasos que suprem o coração, devido a um espessamento da camada interna da artéria, por acumulo de placas que na maior parte das vezes se dá devido a inflamação sistémica e a inflamação das próprias artérias. O alho com seus compostos antioxidantes aumenta a produção de oxido nítrico e diminuí a produção de citoquinas inflamatórias, o que é maravilhoso e muita ajuda. Pode ver o estudo aqui.

Já vimos que em doenças cardiovasculares a doença numero um a matar, o alho é um aliado, mas ele vai mais longe, pois ele combate a infeção.
O alho pode ser um dos salva-vidas futuros no crescente problema de bactérias resistentes a múltiplas drogas. O alho pode matar tanto bactérias como vírus.

Um estudo que pode ver aqui, compara o alho e um antibiótico – metronidazol usado nas infeções vaginais, concluem que o alho podia ser uma alternativa adequada, ou seja a pessoa podia ser medicada com alho em vez do antibiótico metronidazol, até porque este é cancerígeno com vários efeitos secundários que vai desde náuseas, diarreias, dor de cabeça, tontura e dor abdominal.

De acordo com a necessidade, pode-se tomar de um a vários alhos ao dia, convém que sejam biológicos, o que normalmente são roxos e pequenos, por isso pode-se tomar com agua como se fossem comprimidos.

A listagem dos benefícios é grande, mas como está ali ao lado pensamos que algo tão próximo de nós a fazer tantos milagres não é possível.
Pesquisem, vejam que não há um alimento milagre, mas colocando aqui, tirando ali, vamos a pouco a pouco aprendendo a arte de esculpir a saúde.

http://casadasaudenatural.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).