quarta-feira, 9 de abril de 2014

Infecção urinária: Causas, sintomas e tratamento

A infecção urinária é uma infecção em qualquer parte do tracto urinário, que inclui a bexiga, rins, ureteres (tubos que ligam os rins à bexiga), e uretra (o tubo que permite que a bexiga seja esvaziada).

Infecções da bexiga ou uretra são as mais comuns infecções urinárias. [Sistema Urinário: Fatos, Funções e Doenças]

Causas

Na maioria das vezes, uma infecção urinária ocorre porque as bactérias entram na uretra e migram até à bexiga , onde se multiplicam. As infecções da bexiga são normalmente causadas por bactérias Escherichia coli (E. coli), que são bactérias comuns no intestino humano.
Infecções da uretra podem ser causadas por E. coli, ou por infecções transmissíveis nas relações íntimas, tais como herpes ou clamídia. Bactérias na bexiga podem também mover-se para os rins e causar uma infecção renal (conhecida como pielonefrite), podendo causar danos permanentes nos rins.

Sintomas

Os sintomas de uma infecção urinária incluem:
  • Um desejo forte e frequente de urinar, mesmo depois de esvaziar a bexiga
  • Dor ou ardor ao urinar
  • Urina turva ou com sangue
  • Dor na parte inferior do abdómen ou costas
Sinais de uma infecção nos rins podem incluir:
  • Calafrios ou suores nocturnos
  • Febre
  • Dor no lado, costas ou virilha
  • Pele avermelhada
  • Náuseas e vômitos
  • Nos idosos, alterações mentais ou confusões são muitas vezes os únicos sinais.

Fatores de risco

As mulheres são mais propensas a ter uma infecção urinária. Uma razão para isso é que as mulheres têm uma uretra mais curta do que os homens, e que fica mais próxima do ânus. A atividade íntima também aumenta o risco de infecção numa mulher.
A queda nos níveis de estrogénio que as mulheres experimentam após a menopausa também podem tornar o trato urinário mais vulneráveis ​​à infecção. Bloqueios do trato urinário, como uma pedra nos rins ou próstata aumentada, podem bloquear o fluxo de urina e aumentar o risco de infecção.
As pessoas com um sistema imunitário deficiente, tais como pessoas com diabetes e outras condições crónicas, têm uma diminuição da capacidade de combater infecções, que podem aumentar o risco de infecção do trato urinário. As pessoas que têm um cateter urinário também estão em maior risco de infecção do trato urinário.

Tratamento

A maioria das infecções do aparelho urinário são tratadas com antibióticos para evitar a sua propagação para os rins. Os pacientes devem terminar os antibióticos prescritos, mesmo que os sintomas desapareçam, porque se não terminarem um curso de antibióticos podem permitir que a infecção retorne mais tarde.
Os sintomas de uma infecção da bexiga geralmente desaparecem dentro de um a dois dias após o início de antibióticos. Mulheres com infecções recorrentes do trato urinário podem ser orientadas a tomar antibióticos após a atividade íntima para prevenir a infecção.
Cursos mais longos de antibióticos, ou doses mais fortes, também podem ser necessários para pessoas com infecções recorrentes. A infecção mais perigosa dos rins pode necessitar de tratamento hospitalar.
O tratamento hospitalar envolve fluidos e antibióticos através de uma veia. Algumas pessoas podem precisar de cirurgia, se a infecção for causada por um problema com a estrutura do aparelho urinário.

Prevenção

As formas de ajudar a prevenir infecções do trato urinário incluem beber bastante água e urinar após as relações. As mulheres que já passaram pela menopausa podem usar estrogénio em creme para reduzir o risco de infecções.
Uma revisão de artigos feita em 2012 sugere que o arando pode ajudar a prevenir infecções do trato urinário, de acordo com o centro médico da Universidade de Maryland, EUA. O arando pode interferir com a forma como as bactérias aderem às células do trato urinário.


http://www.ciencia-online.net/2014/04/infeccao-urinaria-causas-sintomas-tratamento.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+ciencia-online+%28Ci%C3%AAncia+Online%29
http://dissovocesabia.blogspot.com.br/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).