quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Glaucoma - O que é, cura, sintomas, diagnóstico, tratamento







O que é glaucoma

O glaucoma é um grupo de doenças que danifica o nervo ótico do olho e resulta em perda de visão e cegueira. Ainda que glaucoma possa atacar qualquer um, o risco é muito maior para pessoas acima dos 60 anos de idade.

Há vários tipos diferentes de glaucoma. A maioria dos tipos envolve o sistema de drenagem dentro do olho. Na parte da frente do olho há um pequeno espaço chamado câmara anterior. Um líquido claro flui através dessa câmara e molha e nutre tecidos próximos.

No glaucoma, por razões ainda desconhecidas, o fluido drena muito lentamente para fora do olho. À medida que o fluido se acumula, a pressão dentro do olho aumenta. A menos que essa pressão seja controlada, pode ocorrer dano ao nervo ótico e outras partes do olho que resultam em perda de visão.
Glaucoma tem cura?

Não há cura para o glaucoma. A perda de visão decorrente da doença não pode ser restaurada. Porém, há tratamentos para salvar a visão remanescente. É por isso que diagnóstico precoce é importante.

Fatores de risco para glaucoma

Ainda que qualquer um possa ter glaucoma, algumas pessoas têm risco maior, como:
* Negros acima dos 40 anos.
* Qualquer uma acima dos 60 anos.
* Pessoas com histórico familiar de glaucoma.

Sintomas e diagnóstico do glaucoma

O glaucoma pode desenvolver em um ou ambos os olhos. O tipo mais comum de glaucoma, de ângulo aberto, não apresenta sintomas no início. Ele não causa dor e a visão parece normal.

Sem tratamento, pessoas com glaucoma perderão lentamente a visão periférica. Elas parecem olhar através de um túnel. Com o tempo, visão central pode diminuir até a pessoa ficar cega.

O glaucoma é detectado através de exame de olhos que inclui teste de acuidade visual, teste de campo visual, exame de olho dilatado, tonometria e paquimetria.

O teste de acuidade visual usa diagramas para medir o quanto a pessoa vê em distâncias variadas. O teste de campo visual mede a visão periférica. No exame de olho dilatado, gotas são colocadas para dilatar as pupilas. O médico usa lentes magnificentes para examinar a retina e nervo ótico para sinais de danos ou outros problemas nos olhos. Na tonometria um instrumento mede a pressão dentro do olho. Na paquimetria o médico usa ondas ultra-sônicas para medir a densidade da córnea.

Tratamento do glaucoma

Embora não exista cura para glaucoma de ângulo aberto, ele geralmente pode ser controlado. Ainda que o tratamento possa salvar a visão remanescente, eles melhoram a parte já perdida com o glaucoma. Os tratamentos mais comuns para glaucoma envolvem medicamentos e cirurgia.

A medicação para glaucoma pode ser ou na forma de colírios ou comprimidos. Alguns remédios diminuem a pressão a retardar o fluxo de líquido dentro do olho. Outros ajudam a melhorar a drenagem de fluidos.

Para a maioria das pessoas com glaucoma, uso regular de medicamentos controlará a pressão dos fluidos. Porém, a medicação pode parar de funcionar com o tempo. Ou ela pode causar efeitos colaterais. Se problema ocorrer, o médico pode selecionar outros medicamentos, mudar a dose ou sugerir outras formas de lidar com o problema.

Cirurgia a laser é outro tratamento para glaucoma. Essa cirurgia torna mais fácil para os fluidos deixarem o olho. Com o tempo, o efeito da cirurgia a laser pode diminuir. Pacientes que passaram por essa forma de cirurgia podem precisar manter o uso de medicação.

Pesquisas têm mostrado que a detecção e tratamento precoce do glaucoma, antes de causar perda de visão importante, é a melhor forma de controlar a doença.

Saiba mais:
Glaucoma - Tratamento
Glaucoma - Sintomas, detecção e diagnóstico
Glaucoma - O que é, tipos, de ângulo aberto
Glaucoma - 2a causa de cegueira
Glaucoma - Doença silenciosa que pode causar cegueira
Problemas de visão - Isolamento do idoso pode ser um sintoma
Baixa visão - Causas e sinais da perda de visão
http://www.copacabanarunners.net
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).