sábado, 12 de novembro de 2016

A purga do Fígado

A purga do fígado

Se não houvesse mais do que um órgão a estimular, esse seria, sem sombra de dúvida, o fígado. Do seu bom funcionamento depende o funcionamento de todo o organismo. Desempenha um papel chave em todas as funções vitais. Não só filtra e elimina os resíduos, como neutraliza e destrói os venenos e as toxinas, as substâncias cancerígenas e os micróbios.
Para que o seu funcionamento seja correcto, o fígado necessita de calor. Trabalha a uma temperatura que se situa entre os 39 e os 40 graus, portanto a uma temperatura superior à do resto do corpo. O simples facto de se lhe proporcionar calor auxilia o seu trabalho. Esta ajuda pode efectuar-se por intermédio de um saco de água quente, que se coloca na região do fígado três vezes ao dia, entre 10 a 30 minutos, normalmente após as refeições. Não nos surpreendamos com a simplicidade do processo. A sua extraordinária eficácia deriva, exac­tamente, da sua simplicidade.
Existem três plantas que estimulam especialmente o fígado: o dente de leão, o rábano negro e o alecrim.
DENTE DE LEÃO (Cardo, Taraxum officinale) – em tintura-mãe, 3 vezes ao dia, de 10 a 50 gotas em água, antes das refeições.
RÁBANO NEGRO (Raphanus niger) – em comprimidos, 3 vezes ao dia, de 1 a 3 comprimidos (consoante as marcas), com água, antes das refeições.
ALECRIM {Rosmarinus officinalis) em comprimidos ou cápsulas, 3 vezes ao dia, de 1 a 3 comprimidos, consoante as marcas, com água, antes das refeições.
– Numerosas tisanas “para o fígado e vesícula”, ou “tisana hepá­tica”.

De: Christopher Vasey
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).