quinta-feira, 10 de abril de 2014

Uma maçã por dia pode diminuir risco de câncer colorretal


Substância presente na casca da fruta inibe o desenvolvimento de tumores





Uma pesquisa polonesa, divulgada na publicação European Journal of Cancer Prevention, sugere que comer maçãs regularmente pode reduzir o risco de desenvolver câncer colorretal. Segundo a American Cancer Society, a doença é a terceira forma de câncer mais comum e a segunda que mais mata no mundo.

Depois de avaliar dois grupos de pessoas (592 pacientes com a doença e 765 sadios), os cientistas observaram a diminuição da chance de desenvolvimento do tumor naqueles que consumiram maçã diariamente - 0,65% menos de chances. Os pesquisadores disseram, ainda, que quem consumiu maçã mais de duas vezes por dia cortou os riscos de desenvolver o tumor pela metade.

De acordo com o estudo, as propriedades de proteção estão ligadas ao alto teor da fruta de flavonoides, grupo de compostos químicos antioxidantes que evitam que moléculas ou radicais livres causem danos ao tecido e que inibem o aparecimento de tumores e a proliferação celular. 


Os flavonoides estão localizados principalmente na casca da maçã, sendo cinco vezes mais presente do que na polpa. Por isso, quando for consumi-la, lave-a bem e procure não descascá-la.

O câncer colorretal é uma das doenças que mais matam nos EUA, com 50 mil mortes por ano. Os dados para esse tipo de câncer no Brasil não são precisos. Segundo uma estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca), foram diagnosticados 28.110 novos casos da doença colorretal em 2010, acometendo 13.310 homens e 14.800 mulheres. A doença afeta tanto homens como mulheres, porém, é uma doença tratável e frequentemente curável quando localizada no intestino, sem extensão para outros órgãos.

http://www.minhavida.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).